terça-feira, 20 de junho de 2017

Fluminense e Pinheiros faturam o Brasil Open de Polo Aquático

Com partidas eletrizantes, chegou ao fim, neste domingo (18/6), o Brasil Open de Polo Aquático, competição disputada na categoria adulto masculina e feminina com a participação das melhores equipes do país. Nas partidas finais, vitória do Fluminense (RJ) sobre o Botafogo (RJ) por 12 a 9, no masculino, enquanto entre as mulheres, melhor para o Pinheiros (SP), após a conquista sobre o Flamengo (RJ) por 7 a 6.

Na disputa do terceiro e quarto lugar, vitórias do Paineiras (SP), no feminino e do Pinheiros (SP), no masculino, que bateram Paulistano (SP) e Sesi (SP) por 9 a 6 e 12 a 11, respectivamente. Após a conquista, a organização escolheu os atletas Slobodan Soro (Botafogo) e Ilana Pinheiro (Flamengo) como os atletas MVPs da competição.

Teatro 'A Voz que Resta' estreia no Sesc Ipiranga - 30/6

Com a proposta de abrir espaço para monólogos de autores já consagrados e novos dramaturgos, a série de espetáculos intimistas Teatro Mínimo apresenta a peça “A voz que resta”, que cumpre temporada no Sesc Ipiranga, entre 30 de junho e 23 de julho.

Escrito e dirigido pelo russo Vadim Nikitin, o espetáculo é inspirado nos textos “A voz humana” (La Voix humaine, 1930), do francês Jean Cocteau, e “A última gravação de Krapp” (Krapp’s last tape, 1958), do irlandês Samuel Beckett. Desses textos vieram provocações sobre a dor causada pelo término de um caso amoroso (Cocteau) e ‘o fim de uma vida que podia ter sido e que não foi’ (Beckett).

A trama é costurada pela solidão do personagem Paulo, protagonizado por Gustavo Machado, um jornalista e escritor frustrado que nutre um amor incondicional por Marina, uma vizinha que mora cinco andares abaixo, junto com seu marido. Como um masoquista, ele se desdobra entre um trabalho medíocre, um bloqueio criativo e o amor pela mulher que o seduziu no elevador.

Economia Brasileira: “tempus fugit”- o tempo voa, por Agostinho Celso Pascalicchio

Entre os grandes desafios para a economia brasileira temos uma série de medidas econômicas que necessitam serem aprovadas pelo Congresso e anunciadas pelo Poder Executivo do país. Estas medidas devem acontecer e gerar efeitos dentro de um determinado tempo. Serem anunciadas neste ou no próximo mês e gerar seus efeitos de forma rápida.

O tempo e a ausência de medidas econômicas que tragam ajustes significativos, já causaram desgastes e substituições de antigos ministros da economia.  De modo recente, alguns deles, exatamente depois de uma discordância sobre as medidas necessárias para reestabelecer o reequilíbrio da dívida pública.